Projecto europeu implementará novo método de depuração de águas procedentes de minas de Huelva

A Comissão Europeia aprovou o projecto Life Etad (Ecological Treatment of Acid Drainage) LIFE12 ENV/ES/000250, cujo objectivo é o desenvolvimento e implantação de um novo método de depuração das águas proveniente de minas. Neste projecto, que conta com um orçamento de 2.650.738 milhões de euros e um prazo de execução até Dezembro de 2017, participam a Consejería de Medio Ambiente y Ordenación del Territorio através da Agencia de Medio Ambiente y Agua, a Sacyr Construcción e a Universidade de Huelva.

Os objectivos do projecto consistem na concepção e optimização do processo de tratamento passivo de drenagens ácidas de minas numa localização mineira tipo na Faixa Piritosa, assim como a construção e activação de uma instalação de tecnologias de tratamento passivo. Desta forma, contribuir-se-á para a consecução dos objectivos do Plano Hidrológico Nacional dos rios Tinto, Odiel e Piedras e, da mesma forma, será possível obter-se águas depuradas para rega de plantações de vinhas e citrinos, uma possível actividade económica alternativa nas áreas afectadas.

A beleza da Corta Atalaya das Minas de Rio Tinto

Os trabalhos prévios já desenvolvidos pela Consejería de Medio Ambiente y Ordenación del Territorio consistem no estudo das potenciais localizações e selecção da implementação da instalação a construir e a elaboração da sua concepção básica, definindo as operações e um esquema do processo. Uma novidade foi a concepção do sistema dos equipamentos da instalação por meio da gravidade, aspecto que evita o consumo eléctrico.

Os resultados previstos são a demonstração da capacidade das tecnologias passivas à escala real, como tratamento viável para drenagens ácidas da mina, a melhoria da qualidade da água na zona e a utilização de tecnologias que resolveriam um sério problema ambiental que afecta águas degradadas pela actividade mineira, tanto na Andaluzia como noutras zonas da Europa, dado que o projecto Life Etad pretende apresentar-se como um projecto-piloto de referência para outras zonas com problemas similares no continente europeu.

A intensa actividade mineira realizada na Faixa Piritosa Ibérica resultou em minas abandonadas e resíduos mineiros em escombreiras, depósitos de lodos, poços a céu aberto, etc. Estes espaços degradados são a principal fonte de contaminação das águas subterrâneas e superficiais da bacia do Odiel, devido às drenagens ácidas da mina que geram. As drenagens ácidas da mina (em inglês AMD, Acid Mine Drainage) são águas que sofrem uma alteração do seu PH para valores ácidos. A pesquisa de novos métodos para o tratamento desta água ácida é crucial para a melhoria da qualidade e progressiva recuperação da rede fluvial do Rio Odiel. 

Assim, este projecto surge como a continuação das numerosas investigações levadas a cabo nestes últimos anos em busca de uma possível solução por meio de tratamento passivo das descargas ácidas. Tratamentos como a Drenagem Anóxica de calcário (ALD), os Sistemas Produtores de Alcalinidade ou Bioreactores Redutores de Sulfato, uma vez implantados, requereriam um custo de manutenção relativamente baixo. Da totalidade do orçamento na ordem dos 2.650.738 euros, 49,99 por cento procedem de fundos comunitários, sendo o restante patrocinado pelos sócios da Life Etad.

 

Fonte: Huelva buenas noticias

Prueba de mapa de imágenes sacyr uhu uhu

Proyecto LIFE | Redes sociais | Contact